Visite tambem o novo Blog.

Visite tambem o novo Blog Relembre os acontecimentos dos anos 80 a 2000 : http://www.yzbrasil.blog.br/

sexta-feira, 1 de julho de 2011

O DIA EM QUE PADRE ALBINO CAIU - Por Thiago Baccanelli

É inegável e conhecidíssima a importância que a pessoa de Padre Albino teve em nossa cidade e em vários municípios vizinhos.
Muitos são os relatos de coisas boas e maravilhosas que este homem realizou em Catanduva, porém, ele também já passou por momentos desagradáveis, inclusive por duas quedas de avião.
O primeiro contratempo se deu em 1953, em viagem que fazia para o Estado do Paraná para visitar um querido amigo, o Sr. Ricardo Lunardelli, antigo morador de Catanduva que muito tinha contribuído em nossa cidade.
Em discurso dado ao bispo auxiliar José Joaquim Gonçalves, em 14 de abril de 1958, o próprio Padre Albino comentou o fato: “Na primeira safra de café produzido na Fazenda Promissão, fui, a 21 de setembro de 1953, ao Paraná, de avião, com um bom amigo para vendê-la. Perto de Porecatu – PR, o avião caiu e espatifou-se, mas a tripulação nada sofreu”. Vale destacar que nenhum jornal publicou o acontecido na época.
O outro incidente aconteceu em 1956, com grande divulgação dos antigos jornais “A Cidade” e “O Bandeirante”. Foi noticiado que um avião da “Real”, com destino à São Paulo tinha caído logo após ter levantado vôo, carregando, além de sua carga, 11 passageiros e 04 tripulantes.
Como os passageiros eram possivelmente de Catanduva, a notícia do desastre correu rápido, porém, passados alguns dias, não falaram mais nada sobre o caso e nenhuma lista dos passageiros foi publicada.
Somente dois anos mais tarde é que se ficou sabendo pelo próprio Padre Albino que ele era um dos tripulantes do caído vôo da “Real”.
Com certeza seu santo deveria ser forte!!!

O avião da “Real” caiu na Fazenda Santa Clara, no ano de 1956, bem próximo a pista, por conseqüência de uma pane no motor
O avião da “Real” continha 11 passageiros, além de 04 tripulantes. Dentre os passageiros, estava a figura de Pe. Albino, que só se ficou sabendo de sua presença no avião dois anos mais tarde

Um comentário:

Mariangela disse...

Que Santo forte o Santo Padre tinha!!!

Muito interessante Thiago! Gostei muito de encontrar sua publicação!
NÓS, FILHOS DE CATANDUVA, CONTAMOS COM SUAS PUBLICAÇÕES PARA RESGASTAR HISTÓRIAS DE NOSSA QUERIDA CIDADE.ABRAÇOS!