Visite tambem o novo Blog.

Visite tambem o novo Blog Relembre os acontecimentos dos anos 80 a 2000 : http://www.yzbrasil.blog.br/

sábado, 19 de fevereiro de 2011

Basquete de Catanduva, Um orgulho feiticeiro!








Situada a 390 km da capital, a bela e hospitaleira Catanduva com seus 110 mil habitantes, tem muita história para contar, principalmente para aqueles que amam o basquete.Já na década de 50, a cidade encantava-se com a equipe masculina do Cruzeiro Cestobol Clube, um dos melhores times do interior paulista. No final da década de 70, o clube Higienópolis, colocava definitivamente Catanduva no mapa múndi do basquete feminino e podendo dizer que Hortência, a Rainha do Basquete, jogou aqui.
O brasileiro em si tem uma “cultura”, se é que posso chamar de cultura, de não ter memória...as vezes ouvimos algum comentário como “Wlamir Marques foi bicampeão mundial... o basquete feminino brasileiro foi campeão do mundo..”
Eu discordo plenamente; o Wlamir Marques, esta lenda viva do nosso basquete É BICAMPEÃO MUNDIAL, é um mérito dele e temos que cultivar os nossos grandes bem feitores do basquete e não só dizer que já foi.
Hoje peço licença à Revista PLACAR, um dos maiores veículos da comunicação esportiva, registrou em suas páginas, matérias sobre o basquete de Catanduva, bem como fotos, de autoria de Manoel Motta, que já na década de 70, Catanduva já tinha em mente que o “Basquete se aprende na escola”.
E hoje, quando vivemos nossa maior crise no esporte, vamos voltar aos anos 70 e aprender a lição e começar tudo de novo.
Em 1979, Catanduva tinha em seu elenco, Cristina, Regina, Virgínia, Ilza, Jane, Lúcia, Sumara, Roselaine, Mara, Ivana, Patrícia e simplesmente Hortência a campeoníssima do mundo e medalhista olímpica!
Hoje são campeãs por Catanduva, Fabão, Silvinha, Palmira, Kelly, Natália, Joice, Ana Lúcia, Lelê, Karla, Wivian e Isis. Vocês são meninas de ouro, vocês fazem a história deste esporte mais alegre e como o basquete se aprende na escola, vamos aprender com vocês que precisamos de raça e muita raça para que o nosso basquete volte ao cenário mundial com e destaque que sempre mereceu.
E o técnico? No ano em que importamos um técnico estrangeiro, temos Edson Ferreto! Tenho certeza que quando James Naismith inspirado por deuses, criou o basquete nos idos de 1891 e seus súditos foram arremessando bolas para o mundo todo e as fadas dirigiram estas bolas para caírem somente onde fossem bem tratadas e sem dúvida, uma bola caiu na casa desta lenda viva do nosso basquete que é Edson Ferreto, mudaram as atletas, as décadas, Ferreto permaneceu para ser campeão mais uma vez e proporcionar a Catanduva, que também recebeu uma bola das fadas de Naismith, porque já sabiam que Catanduva é uma senhora cidade que ama o basquete e é uma campeã! fotos cedidas pela Revista Placar (1979)


Fotos cedidas pela revista Placar
MARCOS DO CARMO

http://chuamarcos.blogspot.com/2008/09/catanduva-campe-paulista-de-basquete.html



2 comentários:

CELIA REGINA TEIXEIRA disse...

GENIAL, MARI!!!! MINHA PRIMA PATRICIA ESTÁ EM TODAS.

Mariangela disse...

Valeu, Célinha! Prazer em receber sua visita!!Bjs!