Visite tambem o novo Blog.

Visite tambem o novo Blog Relembre os acontecimentos dos anos 80 a 2000 : http://www.yzbrasil.blog.br/

domingo, 17 de abril de 2011

Anos 60- Costumes, moda e gírias

COSTUMES (MODA, GÍRIAS)• Estilo hippie• Jeans e calças militares usadas com enormes bocas de sino, tachinhas, bordados e muitos brilhos• Camurças com franjas;• Estilo apache;• Estilo safári;• Colares de contas miçangas, bijuterias étnicas;• Saias e calças de cintura baixa com cintos largos ou de penduricalhos;• Estampas florais, Pucci e psicodélicos em quantidade;• Roupas artesanais, materiais naturais e tinturas caseiras;• Bolsas de crochê ou com franjas com alças a tiracolo;• Botas de camurça e sandálias de plataforma;• Saias longas, estampadas, estilo cigana e muita interferência de brilhos e plumas nas roupas, se acentuando no final da década de 60 em uma forte inspiração dos anos 1930 em todas as formas de arte.GÍRIASAAbafar: Arrasar, chegar e fazer com que todos os olhares se voltassem na sua direção. Daí a expressão "crente que está abafando".Aldeia global: Décadas antes de o conceito de globalização ganhar os corações e as mentes neoliberalistas dos anos 90, o filósofo da comunicação, Marshal MacLuhan, um dos papas da intelectualidade inserida no contexto do final dos anos 60, já criava a expressão para definir a tela de comunicação que começava a transformar o mundo.BBiruta: Doido. Maluco. A palavra foi imortalizada em Eu Não Tenho Namorado, cantada por Celly Campello, em que Tony Campello pergunta para a irmã: Você ficou biruta?Bronca: Repreensão.Bode em canoa: Pessoa receosa, desconfiada.Broto legal: Garoto ou garota interessante.CCadilac: Nome genérico dado aos carros luxuosos e possantes.Clube do Bolinha: A expressão, inspirada no personagem da história em quadrinhos, designava festas fechadas para o público feminino.Cachorrão: Pessoa amiga, boa praça, camarada.DDaqui, ó: Sempre acompanhado de um gesto, que segurava com as pontas dos dedos o lóbulo da orelha, significava algo muito bom, maravilhoso.EEstraçalhar: Sair-se bem numa apresentação. Fazer um bom programa. Arrebentar.Estar com a bomba: Estar bem, estar por cima, estar famosa. Dizia-se: Fulana está com a bomba.FFicar pra titia: Não casar.Flertar: O mesmo que namorar.Fundir a cuca: Perturbar, atrapalhar, deixar alguém sem entender absolutamente nada do que estava acontecendo.GGrampear: Guardar na memória alguma coisa ou alguém.Gema: Preciosidade, coisa fina.Goiabão: Bobão, otário, garoto que estava sempre por fora dos modismos.Gata/o: Maneira carinhosa de chamar o broto. Aos poucos, transformou-se em adjetivo: ele/a era um/a gato/a. Ou seja, a/o garota/o era de abafar.LLigado: Atento. Também era usado para definir pessoa que costumava usar tóxico.Levar mala: Ter seu pedido de dança recusado por uma dama. Nos bailinhos dos anos 60, levar mala era uma grande humilhação que os rapazes temiam terrivelmente.MMáquina: Automóvel.Maninha: Jeito gentil de chamar a amiga, sem a conotação sexual de gata. O seu uso denotava amizade, afeição, carinho.PPapo-firme: Garota ou garoto bom/boa de prosa. Ou ainda, pessoa interessante, desinibida, segura, cheia de suas próprias convicções.Pé-de valsa: Bom (ou boa) dançarino/a.Pão: Homem bonito, irresistível.SSacar: Entender, perceber. A palavra também era usada no sentido de criar. Exemplo: Fulano sacou uma frase espetacular.TTrouxa: Pessoa boba, otária, ingênua, desinformada.Tal: Quando alguém era o/a tal, ele/ela era simplesmente o máximo.UUnissex: Roupa que podia ser usada por ambos os sexos.VVolta ao mundo: Marca de camisa masculina, de náilon, que virou mania nos anos 60, usado por dez entre dez jovens da época.

http://www.coladaweb.com/cultura/decada-de-60

2 comentários:

Anônimo disse...

me ajudou muito no trabalho de história...

Mariangela disse...

Fiquei feliz em saber! Abraços!