Visite tambem o novo Blog.

Visite tambem o novo Blog Relembre os acontecimentos dos anos 80 a 2000 : http://www.yzbrasil.blog.br/

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Festivais de MPB- Por Vera Márcia Brandão

espaço para reflexão e aprofundamento das disciplinas de 'comunicação e cultura' e de 'estudos culturais' | departamento de estudos culturais e mídia | universidade federal fluminense


25.9.07                                                                                  Era dos festivais

Os festivais da música representaram a concentração de todas as frentes políticas da canção brasileira em um só lugar, que inicialmente foi na Tv Excelsior paulista, mas logo foi transferida para a Tv Record, e posteriormente passaram para a Tv Rio e para a Rede Globo.
Foi na Tv Record onde os festivais tiveram seu período de grande audiência devido ao teatro Record ter autonomia total em relação aos mecanismos de se fazer Televisão. Possuia uma equipe técnica completa, incluindo cenaristas, guarda-roupas, iluminadores, sonorizadores, contra-regras etc.. herdara a grande orquestra da rádio, que antes mesmo da Televisão, funcionava no mesmo prédio. Além disso, entre os anos de 1959 e 1962 a Record contratou grandes nomes do showbusiness internacional. Com tais artifícios, ainda que tecnologicamente de acordo com a época, a Tv Record estava à frente das demais e tinha tudo para fazer prosperar seus programas, em especial os festivais. Do ponto de vista comercial, a Tv Record começou a prosperar enormemente quando conseguiu atrair verbas de publicidade, antes destinadas à imprensa escrita.
Na década de 60, a música popular brasileira revelou grandes compositores e intérpretes através de tais festivais de música. Estes festivais eram como uma resposta à política repressora de um governo ditador, através de linguagens metafóricas presentes nas letras das músicas. Os festivais contavam com a nata da MPB, que nesse período de intensa contestação política (engajamento) e sob o domínio do regime militar (repressão), era tida como porta voz dos estudantes. Além do que, serviram também para abrir espaço para novos cantores e compositores, o que revelou novos nomes dentro da MPB. Dentre esses nomes é possível destacar alguns que posteriormente ficaram bastante conhecidos, como Gilberto Gil, Geraldo Vandré, Caetano Veloso, Tom Zé e Chico Buarque.
Com a popularização dos festivais da Tv Record, o alcance do público alvo das gravadoras estava cada vez maior, visto que as gravadoras usavam os festivais como uma espécie de teste para os artistas, aquele que tivesse a maior torcida, maior repercussão entre o público, era escolhido pelas gravadoras para ser contratado. Dessa maneira, os cantores contavam com verdadeiras torcidas para que obtivessem sucesso com suas canções e, quem sabe, chegar a vencer o festival e fechar contrato com alguma gravadora. A televisão muito ganhou e muito ajudou os artistas naquele momento. Enquanto um novo meio de comunicação, conseguiu se consolidar e afirmar-se no mercado brasileiro, de maneira que os festivais eram exibidos pela televisão e havia muitas pessoas que não poderiam, por diversos fatores, estar presente no show. Já os músicos, através da televisão tiveram suas idéias e músicas divulgadas para um número muito maior de pessoas do que anteriormente era atingida em um show. Pode-se também afirmar que a televisão fez na década de 60, através dos festivais, o que o rádio fez nas décadas anteriores. Consolidou, acima de tudo, ritmos já existentes, como a Bossa Nova, Jovem Guarda e Tropicália e ainda fez com que milhares de pessoas pudessem conhecer novos estilos e músicas, ao assistir durante os festivais e programas, os artistas, podendo assim simpatizar com suas propostas, conhecer suas visões de mundo através do seu modo de vestir, falar e se expressar.
 


Um comentário:

Mariangela disse...

Os festivais marcaram nossa juventude em Catanduva. Fez parte de nosso cotidiano, de nossos bate papos de nosas coleções de discos das músicas cantadas embaixo do chuveiro....hahaha...trazem muitas lembranças da minha juventude em Catanduva!